Minha foto
Umuarama, Paraná, Brazil
Arquiteta Especialista em Design de Interiores, apaixonada por arquitetura, arte, moda, música, design e cinema. É parte integrante do Corpo Docente da UNIPAR - UNIVERSIDADE PARANAENSE, no curso de Arquitetura e Urbanismo. Seu escritório está localizado na Av. Maringá, 5046 - Edifício Ravel Tower, na cidade de Umuarama, no Paraná. A arquiteta prima por projetos sofisticados, exclusivos e adaptados às mais diversas necessidades de seus clientes.

sábado, 19 de junho de 2010

Arquitetura e Decoração: Artigo da Arquiteta Michelle Faura Ferrarini sobre automação residencial

Neste artigo, a Arquiteta Michelle Faura Ferrarini exemplifica alguns sistemas de automação, demonstrando como é possível tornar sua residência muito mais prática e confortável.

Imagine uma sala com uma iluminação aconchegante e dimerizável (com controle de intensidade). Digamos que nesse mesmo ambiente você queira assistir a um bom filme e neste momento as persianas se fecham, a tela de projeção desce e a luz se apaga. Tudo isso sem você precisar se levantar do sofá. Não, isso não é um sonho! A chamada automação residencial não é mais uma solução utilizada apenas em filmes hollywoodianos. Através de um sistema inteligente, programável e centralizado é possível obter integração entre várias áreas de comunicação, entretenimento, iluminação, sonorização, telecomunicações, climatização, dentre outras.


Fonte: http://arquitentando.files.wordpress.com/2008/05/prestigo.jpg

 
Assim como qualquer outro tipo de novidade, a automação foi considerada um item moderno para ser aplicado apenas em grandes projetos, trazendo a idéia de alto investimento. Porém, com o conforto, a segurança e a economia gerada aos usuários, todas as barreiras foram ultrapassadas e a automação vem sendo cada vez mais engajada nos projetos de interiores residenciais.


Fonte: http://www.idealhome.com.br/site/admin/upload/automacaoG.gif

A tecnologia utilizada nesse sistema surge para facilitar a vida humana, e quando a infra-estrutura é feita durante a construção, os custos com a automação podem girar em torno de 2% a 5% do custo total da obra. Depois é necessário agregar elementos de acordo com a necessidade ou disponibilidade de cada usuário, o que logicamente, causará uma variação dos gastos conforme os equipamentos utilizados.


Fonte: http://www.inbuild.com.br/imgs_solucao/9-5-08-crestron-iphone-cedia.jpg

 
Segundo o engenheiro José Roberto Muratori, presidente da Associação Brasileira de Automação Residencial (AuReside), é necessário preparar a casa para que no futuro ela possa receber a automação. A central que receberá todos os equipamentos é o principal item do projeto. “É por meio dela que os produtos elétricos serão agregados ao sistema. E uma vez automatizados, podem ser controlados à distância”, diz. Você pode até programar seu banho antes de chegar à sua casa, através de um simples “clique” no celular.


Fonte: http://www.ndvale.com.br/data/public/img/luxaflex/Imagem4.png

Praticidade, conforto, economia, segurança, conveniência e valorização do imóvel são algumas vantagens apontadas por usuários de automação. “Como os dispositivos são acionados por controle remoto, a energia é utilizada apenas onde e quando é necessária, evitando assim, gastos desnecessários”, afirma um usuário.
 
 
Fonte: http://zerohora.clicrbs.com.br/rbs/image/4937840.jpg

Integre-se e conheça alguns tipos de sistemas de automação:

• Sistemas autônomos (stand alone): São sistemas baseados em módulos ligados a rede elétrica. Com essa tecnologia é possível ascender às luzes da casa inteira a partir de um único controle localizado na cabeceira da cama, ou ainda, ligar e desligar aparelhos eletrodomésticos à distância.

• Sistemas integrados com controle centralizados: utiliza uma central inteligente para controlar equipamentos domésticos. Com esse sistema é possível programar, por exemplo, um home theater, incluindo distribuição de sinais de áudio e vídeo para diversos ambientes.

• Sistemas de automação complexos: faz a integração total dos sistemas domésticos. Exige que seja instalado o chamado “cabeamento estruturado”, que faz a integração de todos os equipamentos da casa a partir de um microcomputador ou centrais inteligentes.

Desta forma, com um bom investimento é possível aliar economia, praticidade e funcionalidade para toda a sua casa.