Minha foto
Umuarama, Paraná, Brazil
Arquiteta Especialista em Design de Interiores, apaixonada por arquitetura, arte, moda, música, design e cinema. É parte integrante do Corpo Docente da UNIPAR - UNIVERSIDADE PARANAENSE, no curso de Arquitetura e Urbanismo. Seu escritório está localizado na Av. Maringá, 5046 - Edifício Ravel Tower, na cidade de Umuarama, no Paraná. A arquiteta prima por projetos sofisticados, exclusivos e adaptados às mais diversas necessidades de seus clientes.

domingo, 30 de maio de 2010

Arquitetura e Decoração: Artigo da Arquiteta Michelle Faura Ferrarini sobre Salas de Descompressão



Neste artigo, a Arquiteta Michelle Faura Ferrarini comenta sobre as salas de descompressão e suas funções benéficas dentro de uma empresa.

Em meio à sobrecarga de tarefas em uma empresa, cobranças, pressões psicológicas e a falta de motivação no trabalho, nada melhor que uma pausa para amenizar o desgaste e instigar o relaxamento. Pesquisas afirmam que o alto índice de stress é extremamente prejudicial ao desenvolvimento dos funcionários de um empreendimento.

Com o intuito de aumentar a produtividade e o desempenho, além de fazer com que o equilíbrio emocional e o bem-estar retorne à rotina do funcionário, foram criadas as chamadas salas de descompressão.





Fonte: http://idearios.com.br/wp-content/misc/2006/08/valer3.gif

 
Espaços cada vez mais presentes e requisitados por profissionais e empresas de todo o país, as salas de descompressão são ambientes utilizados por todos os usuários que compõem uma empresa para combater o stress inevitável do trabalho. “A idéia primordial é criar um local aconchegante e agradável para que os funcionários possam descansar e recarregar as energias para aumentar a concentração e o ritmo do trabalho”, afirma a Arquiteta Michelle Faura Ferrarini.


Fonte: http://www.glorinhacohen.com.br/images/96/img_VCE_5_1.jpg

Esse conceito vem sendo utilizado há muito tempo em vários países. Segundo o Arquiteto Vinícius Barbosa, na China, por exemplo, a sesta (xiu-xi) é obrigatória. No Japão as empresas normatizaram os “salões de sesta”. Já nos EUA e Europa, aconselha-se cochilar após as refeições, criando assim um estilo de vida saudável. Os benefícios de descanso após o almoço já foram alvo de estudos realizados pela NASA e, nos resultados, verificou-se um progresso na produção dos usuários em que dedicavam alguns minutos de repouso no meio da jornada de trabalho.


Fonte: http://www.lopes.com.br/multimidia/images/blog/postagens/54747399504020483_foto1.jpg

Empresas como Citibank, SulAmérica, IBM, Petrobrás, Bradesco, Furnas, BankBostom e Infraero, vêm aumentando os ganhos de produção e qualidade de vida de seus funcionários através das salas de descompressão. Esses ambientes devem estar localizados nas dependências da própria empresa, como se fossem uma sala de estar residencial, para que os funcionários possam sentir a “descompressão” do serviço e livrar-se de tudo que o pressione ou oprima, já que a maioria deles costuma passar mais tempo na empresa do que na própria casa.


Fonte: http://www.blogdomau.com.br/wp-content/uploads/2009/04/empresa-google-relaxamento.jpg

O ambiente deve ser projetado de acordo com as características de cada empresa, podendo ser adaptado tanto para grandes como pequenos espaços. Preferencialmente deve ser descontraído e informal. Pode ainda ser criado apenas com a finalidade de descanso ou ser setorizado de acordo como o porte e a necessidade da empresa, por meio de salas de jogos, café, televisão, música. As salas de descompressão podem oferecer ainda poltronas de relaxamento e massagem, aplicando o conceito de “imersão” do funcionário em um ambiente completamente diferente do habitual.


Fonte: http://www.blogdomau.com.br/


Na opinião dos gestores, o retorno de uma sala de descompressão se dá em produtividade, menores custos médicos, mais comprometimento e bom humor. Porém é preciso que o projeto seja encarado com seriedade, caso contrário, a sala corre o risco de ser encarada como uma fuga do trabalho e cair no desuso.
 
 
 Fonte: http://www.blogdomau.com.br/




Arquitetura e Decoração: Artigo da Arquiteta Michelle Faura Ferrarini sobre Home Office

Neste artigo a Arquiteta Michelle Faura Ferrarini comenta sobre como a arquitetura interfere nos ambientes de trabalho.


Fonte: http://bip.softwarejewel.com/wp-content/uploads/2010/02/home-office.jpg

Quem disse que o espaço de trabalho precisa ser duro, desconfortável e sem graça? A cada dia aumenta-se o número de usuários que trabalham em suas casas e que adotam o conceito de conforto e bem-estar na decoração de escritórios profissionais.


Fonte: http://farm3.static.flickr.com/2028/2134149427_e32614460b.jpg

Há muito tempo se sabe que a produtividade no trabalho depende de uma série de fatores, e nesse sentido, a arquitetura pode colaborar criando um clima favorável e aconchegante para que os usuários possam sentir mais prazer na hora de realizar suas atividades profissionais. Com o auxílio de um arquiteto e algumas dicas, você poderá tornar seu espaço de trabalho mais agradável e produtivo.


Fonte: http://www.girlypc.com/wp-content/uploads/2009/10/3386069571_39efce2572.jpg

Primeiramente defina um local da casa que será seu futuro escritório. Peça ajuda ao profissional que você contratou! O ideal é que seja um espaço isolado dos outros ambientes, bem iluminado e ventilado e que tenha um acesso independente, principalmente se for o caso de receber clientes, fornecedores ou parceiros.


Fonte: http://farm2.static.flickr.com/1043/1152189297_13e08144b7.jpg

Organize bem o espaço. Distribua o mobiliário de maneira a facilitar o seu deslocamento entre a mesa, o arquivo e a impressora, por exemplo. Uma cadeira regulável e confortável é fundamental para aumentar a produtividade e evitar o cansaço.

Fonte: http://images.teamsugar.com/files/upl1/6/61259/06_2009/c903e467567d1df1_office1.jpg


Fonte: http://www.superpassos.com.br/Imagens/lofficina-sp-home-office.jpg

Escolha objetos e peças que sirvam para armazenar. Em um local de trabalho organização é fundamental. Arquivos e pastas suspensas, armários, gavetas, caixas ou até painéis que sirvam de suporte, são elementos essenciais.

Fonte: http://2.bp.blogspot.com/_Q6bL71VYSfE/SlkxvQytc1I/AAAAAAAAAXM/zyGLHIQWYW4/s400/home-office-white-green.jpg

Exprima personalidade no ambiente de trabalho! Através de determinadas características projetadas de acordo com o perfil do usuário é possível criar espaços de grande impacto visual. Para trazer um maior aconchego ao local pode-se planejar o escritório como se fosse uma extensão da casa, utilizando materiais considerados “quentes”, como tecidos, madeira e tijolos de demolição para eliminar o visual frio e corporativo dos escritórios convencionais.




Fonte: http://www.femtalks.com/wp-content/uploads/2009/04/home-office.jpg

Estimule a criatividade! Trabalho não é sinônimo de chatice, portanto com a escolha correta dos acessórios é possível criar uma atmosfera descontraída e agradável no espaço profissional, gerando um estímulo a criatividade e auxiliando no bom humor da equipe de profissionais que utilizará o espaço.


Fonte: http://designshrine.net/wp-content/plugins/wp-o-matic/cache/c2fcc_pmatali7_1350253c.jpg


E finalmente tenha uma atitude ecológica! Reutilize clips e papéis para rascunho, dê preferência aos materiais ecologicamente corretos, desligue os equipamentos quando não estiver utilizando e apague as luzes ao sair.
 
Fonte: http://images.jubella.com/march-09-jubella-organizing-your-home-office3.jpg
 

domingo, 16 de maio de 2010

Arquitetura e Decoração: Artigo da Arquiteta Michelle Faura Ferrarini sobre Dormitórios

Neste artigo, a Arquiteta Michelle Faura Ferrarini explica quais são os elementos necessários para manter um dormitório aconchegante e funcional.



Quando se pensa em relaxar e descansar dentro de casa, qual o primeiro ambiente que lhe vem à cabeça? A maioria das pessoas responderia dormitório. Nesta imagem acima, os tecidos, as cores claras, o uso da madeira e dos estofados traduzem essa sensação de tranquilidade.




 
Na hora de repousar, todos querem aconchego. Para alguns usuários isso significa cores claras e móveis com linhas simples, o chamado estilo “clean”. Nesta foto acima por exemplo, o estilo futurista impera com o uso do branco e com as formas orgânicas ou livres. Para alguns usuários este estilo pode trazer "frieza", enquanto que para outros, aconchego.






 Outros preferem cores fortes, vibrantes e objetos diferenciados que trazem personalidade para o espaço de dormir. Porém, o essencial é que o ambiente lhe proporcione bem-estar, acolhimento e tranqüilidade. Na foto acima por exemplo, o uso do vermelho, preto e branco trazem uma atmosfera moderna e jovem ao quarto. E na outra foto, o amarelo reforça a ideia de criatividade e estilo próprio. Já na foto abaixo, as fotografias e adesivos trabalhados na parede de frente da cama e no teto deixaram o quarto muito diferente.



 
Com pouco espaço e muita criatividade é possível planejar ambientes muito interessantes, trazendo ludicidade e personificação. No exemplo abaixo, os nichos serviram para acomodar os livros, e as prateleiras, os cd's.




Quando a intenção é gerar um ar mais divertido no dormitório, procure utilizar cores alegres nas paredes e esqueça a simetria. Criados mudos ou até mesmo pufes diferentes nos pés ou nas laterais da cama colaboram para criar um ambiente jubiloso. Papéis de parede, adesivos ou mesmo uma divertida luminária (como é o caso do pendente na foto abaixo), quebram a monotonia de um dormitório.






Simples e funcional, o quarto acima brinca com ludicidade através das cores e formas, transformando o quarto em um local interessante e divertido.
 
Muitos usuários preferem definir um tema para o dormitório, facilitando assim o trabalho do arquiteto. Como a intenção sempre é deixar o ambiente com a “cara do dono”, ao designar um tema o arquiteto desenvolve uma composição baseada em tais informações. Na foto abaixo, por exemplo, o jovem fã do Star Wars ganhou um quarto temático e com o universo lúdico.
 
 

Neste outro exemplo, o tema viagem foi muito bem retratado por meio de painéis, estofados, almofadas e outros elementos.
 
 
 “Para um bom projeto de interiores é fundamental que seja feita uma boa entrevista, pois assim o arquiteto descobre algumas dicas fundamentais da vida diária do usuário, aumentando as chances de realizar um projeto que o agrade”, afirma a Arquiteta Michelle Faura Ferrarini. Na foto abaixo, por exemplo, o uso do rosa e os espelhos eram a paixão da filha, que se encontrou neste dormitório projetado exclusivamente para suas necessidades.





Alguns desses temas podem se referir a estilos, como o clássico por exemplo. Em uma composição clássica a simetria e a sobriedade são fundamentais. Na foto abaixo, por exemplo, o uso dos móveis escuros e a composição um pouco mais "carregada", são algumas das características do estilo por quais muitas pessoas são apaixonadas.




Nesse caso, ao contrário do estilo lúdico, procure utilizar móveis e objetos idênticos. Papéis de parede ou adesivos formando bordaduras, a escolha de tecidos suntuosos como a seda e uma iluminação indireta auxiliam na criação de uma atmosfera elegante e luxuosa. Pode-se notar na foto abaixo a repetição dos elementos, como o abajur, o criado-mudo e outros detalhes clássicos nas paredes.



Enfim, deve-se ter a consciência de que um dormitório é muito mais que um simples espaço para dormir. Um ambiente como esse é um abrigo para nosso cotidiano, nossas emoções e nossa alma, portanto precisa ter a nossa cara.



domingo, 9 de maio de 2010

Arquitetura e Decoração: Artigo da Arquiteta Michelle Faura Ferrarini sobre paredes decoradas

Neste artigo, a Arquiteta Michelle Faura Ferrarini demonstra como é possível tornar as paredes de um ambiente mais interessantes através do uso de adesivos, papel de parede, revestimento de madeira, espelhos e vidros.

Podendo ser executada em diferentes materiais como alvenaria de tijolos, gesso acartonado, vidro, alvenaria estrutural, madeira, entre outros, as paredes são elementos importantes para auxiliarem na decoração de um ambiente.
Dentre as novidades do mercado que merecem destaque, os adesivos são uma alternativa econômica para criar um novo visual na decoração. Divertidos, modernos, originais e interessantes, esse tipo de material pode transformar completamente um ambiente, personalizando e trazendo harmonia para o espaço. Como qualquer outro adesivo, deve ser aplicado em uma superfície plana e sem relevos, como vidros, espelhos, paredes, revestimentos lisos e até móveis. Pode ser utilizado tanto em interiores residenciais como comerciais. Está disponível em diversas cores, modelos, estilos e temas, tanto para adultos, como crianças. Dentre os temas mais utilizados encontram-se os florais, elementos naturais e objetos geométricos. Abaixo seguem algumas fotos demonstrativas.












Outra opção interessante que atrai olhares e elogios aos ambientes são os papéis de parede. Estes elementos estão de volta e são considerados uma ótima opção de revestimento de paredes internas, pois podem gerar uma mudança radical no ambiente. Esse tipo de material é encontrado em vários padrões de cores, texturas, motivos, acabamentos e complementos. Usuários alérgicos não precisam se preocupar, pois a maioria dos papéis de parede são aplicados com cola a base de água e não causam acúmulo de pó ou poeira. Dependendo do tipo de papel escolhido, a manutenção pode ser feita com um pano úmido, gerando praticidade e rapidez na limpeza. Além de beleza, esses revestimentos trazem conforto ao espaço e desde que bem aplicado e cuidado tem uma durabilidade de 10 a 15 anos. Uma dica importante é a contratação de uma mão-de-obra de qualidade, pois como o papel de parede é vendido em bobinas, normalmente geram emendas e necessitam ser bem colocados.









Revestimentos em madeira são uma opção calorosa e aconchegante para ambientes internos e externos. Praticidade, resistência, variedade de cores e padrões são algumas características desse material que permitem a elaboração de projetos diferenciados, resultando em ambientes agradáveis e belos. Dependendo da sua aplicação e do tipo de material escolhido, esses revestimentos podem resultar em ambientes clássicos ou contemporâneos.








Exibindo amplitude e reflexão, os espelhos são muito utilizados para aumentar os espaços. Sua manutenção é simples e pode ser utilizado em diversos tamanhos, conforme a necessidade.




Vidros serigrafados são uma alternativa interessante aos vidros comuns que podem trazer um charme a mais para as paredes. Trata-se de um vidro temperado que recebe em sua superfície uma camada de esmalte cerâmico, num processo chamado de serigrafia, compondo diversos desenhos. Além do belo efeito estético, esse tipo de vidro bloqueia parcialmente a visão e a luminosidade dos ambientes, gerando privacidade e segurança.


E, para finalizar lembre-se que, apesar das diversas opções de revestimentos para paredes existentes no mercado, a aplicação dos mesmos deve seguir um critério de projeto. Para isso o usuário deve ter a ajuda de um arquiteto para criar composições interessantes e harmoniosas.